Saiba como as histórias em quadrinhos podem expandir o potencial do seu filho.

Saiba como as histórias em quadrinhos podem expandir o potencial do seu filho.

Promover o desenvolvimento intelectual e ampliar a capacidade de organização e de comunicação. Com certeza, são desejos que os pais têm em relação aos filhos. Você pode estar se perguntando: Como fazer isso de forma prática? Uma das formas pode ser bem simples: inscreva o seu filho no curso Fábrica de Hq, da escola Octopus.

O curso pode ser feito por jovens a partir dos 14 anos e é dividido em dois módulos, com uma carga horária de 288 horas. A capacitação é uma alternativa para os alunos terem informações valiosas sobre a área editorial e diversos segmentos, como desenho animado, jogos eletrônicos, ilustração, publicidade, cinema, teatro e televisão.

Atualmente, a história em quadrinhos (HQ) é utilizada por diversos tipos de profissionais na área de Comunicação e de Educação. É uma linguagem muito interessante que extrapolou as famosas revistas para o público infantil. Uma prova disso é que pode ser usada em cartilhas educativas e em narrativas de histórias na Internet.

“Por ser utilizada em diversos contextos, a história em quadrinhos está com um mercado em expansão no Brasil. Arte, Design, Literatura e Comunicação são apenas algumas áreas do conhecimento que estão diretamente ligadas a uma HQ e que certamente o aluno terá contato durante o curso. Por isso, essa capacitação é uma excelente alternativa de qualificação profissional”, afirma o coordenador do curso, João Ferreira.

Saiba mais

O curso apresenta como tema principal a narrativa em quadrinhos. Também são abordados a composição de quadrinhos e de página (sequencialidade, noções de tempo, entre outros assuntos), a adaptação de texto e transposição de vídeo para quadrinhos, humor, arte final (luz, sombra, cor), história e o mercado de quadrinhos.

No segundo módulo do curso, o aluno cria uma história em quadrinhos baseada em roteiro próprio. O objetivo é criar um portfólio e fazer com que o estudante escolha por um dos estilos de HQ: mangá, comics, europeu, entre outros.

Para fazer o curso, é necessário noções de Desenho, que pode ser por habilidade natural ou algum curso realizado. Para aqueles que necessitam, a Octopus oferece um curso de desenho que pode ser feito antes de ingressar na Fábrica de Hq. No site www.octopus.art.br, você tem informações sobre todas as capacitações oferecidas pela Octopus e as formas de contato. Uma das vantagens da escola é que em todos os cursos, existe a opção de fazer uma aula experimental sem compromisso antes de se inscrever.

Sucesso

Muito trabalho, talento, estudo e dedicação são características essenciais para quem pretende ter sucesso no mercado de HQ. Há brasileiros que estão fazendo bonito no exterior, como o Joe Bennet, Ivan Reis, Carlos Magno, Mike Deodato e Rod Reis.

Em nível nacional, estão fazendo sucesso a Bianca Pinheiro, com o Bear, e o Yoshi Itice com o selo Manjericão entre outros.

Curitiba figura em um dos maiores celeiros de talentos do Brasil. A GIBICON, feira internacional de Quadrinhos, que é realizada a cada 2 anos, está entre as 3 mais importantes feiras de quadrinhos do país, sendo uma grande vitrine para os trabalhos dos alunos da Octopus, parceira do evento.

“A recomendação para o seu trabalho ser conhecido é divulgar pela Web e em feiras do setor. Galerias e portfólios online são exemplos claros disso. A própria Octopus tem um trabalho de divulgação muito forte nesse sentido. Isso é fundamental para os que desejam mostrar o seu potencial”, enfatiza o diretor da Escola Octopus, Vitor Correa.

Agende agora mesmo uma aula experimental para o curso Fábrica de HQ.

 

 

 

Comente